quarta-feira, 4 de março de 2009

Briga de foice.

A reforma agrária tão prometida em campanha pelo presidente Lula, está ainda muito longe de acontecer na prática. O parágrafo abaixo é parte de um artigo atribuído ao cantor Paulinho da Viola que está circulando na rede, comparando a maneira de agir de Lula e de Barack Obama. Não sei da real autoria do mesmo, mas nesse trecho, o texto consegue resumir com precisão o estilo do nosso presidente, que é o oposto do presidente Americano. Só faltou ter sido incluído nas diferenças, os invasores do MST e os fazendeiros:

"Enquanto isso, no Brasil, o Chefe da Nação não diz duas palavras sem atiçar o fogo, sem jogar brancos contra negros, pobres contra ricos, instruídos contra iletrados, nordestinos contra sulistas, partidos contra partidos, povo contra a Imprensa, todos contra todos. Não fala, grita, berra. Esfalfado, ouve os uivos da platéia, acha que está sendo adorado, e parte para outro palanque."

O banho de sangue de parte a parte, sem resultados positivos e soluções racionais, não tem data pra acabar. A menos que o grande líder deixe de financiar a dificuldade que lhe garante a possibilidade de vender caro a facilidade num futuro próximo, para realmente usar os recursos pra estancar o sangramento desta ferida.

3 comentários:

  1. excelente charge Ique...rsss
    abraços

    ResponderExcluir
  2. MESTRE IQUE DO TIMES DOS BONS! ABRAÇOS!

    ResponderExcluir
  3. Obrigado Bosco.
    Estou te seguindo em seu Blog. Vamos manter contato
    Abs
    Ique

    ResponderExcluir